Vygotsky: resumo, teoria e principais obras


Escrito por -

Lev Semenovitch Vygotsky foi um psicólogo da Bielorrússia, considerado o segundo teórico educacional mais importante da história, com estudos voltados para a área do desenvolvimento do aprendizado e a conexão com as relações sociais durante o processo.

A educação infantil é pautada em teorias sobre o desenvolvimento da criança e do adolescente. Visando facilitar o entendimento sobre o conhecimento, apontam as regularidades no comportamento diante de um evento ou objeto.

Essas teorias, porém, mudam com o tempo, pois o aprendizado pode ser influenciado por questões sociais, políticas, culturais e econômicas. Vale ressaltar ainda que elas são a visão particular de seus autores, uma vez que eles acabam discordando em muitos pontos estudados.

Existem quatro teorias fundamentais: a comportamental, ou behaviorista, estudada principalmente por Skinner e Pavlov; a afetiva, estudada por Novak e Rogers; a psicomotora, estudada por Gestalt e Lewin; e a cognitiva, estudada pelos dois principais teóricos da educação, Piaget e Vygotsky.

Quem foi Vygotsky?

teorias de vygotskyNascido em 1896 em Orsha, cidade próxima da capital Minsk, Lev Vygotsky era filho de uma família judia muito rica e culta, que lhe proporcionou um tutor particular até o fim do secundário, quem o incentivou à leitura.

Aos dezoito anos Vygotsky ingressou no curso de Medicina, mas logo em seguida transferiu seu curso para Direito na Universidade de Moscou. Ao mesmo tempo estudou também Literatura e História da Arte. Ao se graduar, em 1917, escreveu a tese Psicologia da Arte.

Formado, mudou-se para Gomel onde passou a escrever críticas literárias e dar palestras sobre literatura e psicologia. Lecionava em cursos de Psicologia no Instituto de Treinamento para Professores onde criou uma revista literária e um laboratório de psicologia.

Passou então a focar seus estudos na compreensão dos processos mentais. Em 1924 começou a trabalhar no Instituto de Psicologia de Moscou. Também escreveu e publicou a tese Problemas da Educação de Crianças Cegas, Surdas-mudas e Retardadas. Buscando aprofundar seus conhecimentos sobre as funções mentais, Vygotsky acompanhou pesquisadores de neurofisiologia como Alexander Luria.

Leva Vygotsky faleceu em Moscou no ano de 1934, devido a uma tuberculose. Após sua morte suas obras foram proibidas pela União Soviética até 1958. Com o fim da censura, seu trabalho passa a ser conhecido no mundo, tendo sua primeira publicação no Brasil em 1962.

Principais obras

  • A Pedagogia de Crianças em Idade Escolar, de 1928.
  • Estudos sobre a História do Comportamento, de 1930 e coparticipação de Alexander Luria.
  • Lições de Psicologia, de 1932.
  • Fundamentos da Pedagogia, 1934.
  • Pensamento e Linguagem, também de 1934.
  • Desenvolvimento da Criança Durante a Educação, de 1935.
  • A Criança Retardada, também de 1935.

Qual a abordagem de Vygotsky?

Os estudos de Piaget colocam o desenvolvimento cognitivo como um processo totalmente individual e interiorizado, se adequando ao meio no momento da alfabetização.

Já nas teorias de Vygotsky o aprendizado está diretamente ligado às relações sociais em todas as suas fases. Ou seja, o pensamento e os instrumentos necessários para a sua construção estão diretamente ligados aos aspectos sociais.

Vygotsky se baseia nos aspectos interacionistas, pois acredita que é no momento de troca de informações que surgem as funções mentais superiores que englobam o controle do comportamento, as intenções de cada ação e a liberdade diante das características do momento.

Resumo da teoria de Vygotsky

Dentre todas as teorias estudadas e desenvolvidas por Vygotsky, duas são de extrema importância para a educação atual. São elas: a internalização e a zona de desenvolvimento proximal.

A internalização é o conhecimento obtido através da interação com o meio em que se vive. Ou seja, o desenvolvimento mental depende da exploração do ambiente. Esta teoria nasceu a partir de um estudo com primatas.

Em sua observação, Vygotsky notou que a partir de um objeto inserido no ambiente os animais conseguem distinguir diferenças e até resolver problemas utilizando de uma inteligência prática. Esta etapa foi chamada de Linguagem pré-intelectual. Percebeu ainda que os primatas também utilizavam expressões faciais, urros e gritos para se comunicar, e chamou de período do Pensamento pré-verbal.

Comparando suas percepções acima com o comportamento das criança, Vygotsky notou que há semelhanças no processo até os dois anos de idade. A partir daí as crianças evoluem para a linguagem intelectual e o pensamento verbal, onde aumentam seu vocabulário e passam a questionar o mundo a sua volta, internalizando todos os seus pensamentos e aprendizados.

A teoria da zona de desenvolvimento proximal determina a quantidade de informações que um indivíduo que ainda não terminou o processo pode potencialmente aprender. Ou seja, a capacidade de aprendizado desse indivíduo ao finalizar o processo de desenvolvimento.

Essa teoria enfatiza que uma pessoa não consegue obter conhecimento sem uma estrutura de aprendizagem. Vygotsky diz que há dois níveis de desenvolvimento: Atual e Gama de Possibilidades.

O desenvolvimento atual refere a todo o conhecimento já adquirido, que torna o indivíduo capaz de lidar com qualquer questão desse âmbito de maneira ativa e eficaz.

Já o gama de possibilidades, refere ao conhecimento que ainda pode ser adquirido pelo sujeito a partir dos conhecimentos que ele já alcançou. Ou seja, a dialética que proporcionou a ele o desenvolvimento atual também lhe permite ter habilidades potenciais para aumentar seu nível de conhecimento.

obras de vygotsky

Vygotsky e a educação

Até as obras de Vygotsky estudava-se apenas o desenvolvimento efetivo, o que já aconteceu. A educação tinha apenas a preocupação imediata sobre como o indivíduo conseguiria lidar com problemas apresentados usando apenas seu desenvolvimento atual.

Nesse momento também seguia-se unicamente o padrão de Piaget de desenvolvimento individual, colocando a própria criança como responsável por seu aprendizado inicial.

A partir das teorias vygotskianas, porém, a educação passa a se preocupar com o potencial de aprendizado do indivíduo a partir de seu desenvolvimento atual. Isso se torna fundamental, pois nem toda criança consegue entender a função de seu conhecimento.

Por exemplo, uma criança pode saber todas as letras do alfabeto, mas se ela não entende a função da escrita seu conhecimento passa a ser inútil.

Com Vygotsky a interação também passa a ser vista como peça chave no aprendizado. O conhecimento passa a ser entendido como um exercício social feito através de trocas de informações. Afinal o processo de aprendizagem precisa de alguém para aprender, alguém para ensinar e sofre influências das relações que ambos têm com outras pessoas e suas experiências.

Frases de Vygotsky

Confira algumas das principais frases de Vygotsky:

“O saber que não vem da experiência não é realmente saber.”

“Através dos outros, nos tornamos nós mesmos.”

“A estrutura da língua que uma pessoa fala influencia a maneira com que esta pessoa percebe o universo.”

Vygotsky: resumo, teoria e principais obras
Avalie essa matéria