Demais ou de mais

Muitas pessoas possuem dificuldades para diferenciar verbetes parecidos, e não saber onde usar “Demais” e “De mais” é um dos erros mais comuns.

Nesse caso, as duas palavras estão certas, porém, existem situações específicas para cada uma. A palavra “Demais” é na maioria das vezes um advérbio, enquanto o “De mais” é uma locução verbal.

Para compreender melhor esses conceitos, as definições e os meios corretos de utiliza-los, vamos primeiro dar uma olhada em alguns conceitos das classes gramaticais.

Aprender sobre as classes gramaticais é muito importante, e isso permite que tenhamos uma nova perspectiva sobre as palavras e frases.

 

Quando usar demais ou de mais

Agora que já entendemos quais são as classes gramaticais, vamos ver a diferença entre Demais e de mais, e saber quando usar cada uma das opções:

demais ou de mais

Demais

“Demais” é bastante usado como advérbio de intensidade, o advérbio tem o intuito de modificar adjetivos, outros advérbios e verbos. O advérbio Demais tem a função de mostrar intensidade, ele é sinônimo de excesso, exagero, muito, demasiadamente…

“Demais” também pode ser usado como pronome indefinido, sendo sinônimo de “outros”.

Exemplos:

Eu comi pipoca demais.

Você liga demais para mim.

Agora já é tarde demais para isso.

Vamos embora, para os demais, boa noite.

 

De mais

“De mais” é usado como locução adverbial, normalmente acompanhando um substantivo, ela é sinônimo de a mais, e significa quantidade.

Exemplos:

Isso não foi nada de mais, não se preocupe.

Ele colocou comida de mais.

 

Substantivo

O substantivo é a classe gramatical mais comum. As palavras que nomeiam seres de forma generalizada são todas substantivo. Isso engloba lugares, sentimentos, qualidades, seres, qualidades e muitas outras coisas.

Sempre o substantivo será o núcleo das funções sintáticas, ou seja, sempre serão o sujeito da frase, ou o objeto direto e indireto. Os substantivos são divididos em tipos, vejamos os principais:

  • Substantivos simples são aqueles formados por um único radical

Exemplo: felicidade, roupa, casa, comida, mesa

  • Substantivos composto são aqueles formados por dois ou mais radicais:

Exemplo: guarda-roupa, arco-íris, passatempo

  • Substantivos primitivos são aqueles cuja origem vem de outras línguas, eles são os responsáveis por originar todos os substantivos derivados:

Exemplo: folha, quilo, pedra, algodão

  • Substantivos derivados são aqueles que de alguma forma, são derivados dos substantivos primitivos:

Exemplo: livraria, padaria, lavanderia, confeiteiro, pedreira

  • Substantivo abstratos são os substantivos que dão nome para coisas imateriais, que não podem ser tocadas, como sentimentos e características:

Exemplo: frio, calor, amor, riqueza, saúde

  • Substantivos próprios são os substantivos que nomeiam entidades específicas, são escritos com letra maiúscula.

Exemplo: Brasil, Minas Gerais, Letícia, Cláudio

  • Substantivos coletivos são aqueles escritos no singular, mas que representam um conjunto de coisas de mesma espécie ou tipo.

Exemplo: cardume (peixes), cacho (uvas), constelação (estrelas), frota (navios)

Pronome

Pronomes são as palavras que usamos para substituir um substantivo, elas também podem o acompanhar, mudando assim seu significado. Os principais tipos de pronomes são:

Os pronomes pessoais retos são o tipo mais comum, eles costumam substituir de forma completa o substantivo na frase, tornando-se assim o núcleo.

Exemplos: ele, ela, eu, eles, elas, nós, tu e vós

 

Pronomes pessoais oblíquos são pronomes que também substituem o sujeito, porém de forma indireta em sua maioria.

Exemplos: mim, me, te, vos, lhe, ti, os, as…

 

Pronomes de tratamento são os pronomes usados oficialmente como modo de tratar uma autoridade respeitosamente.

Exemplos: Vossa Senhoria, Vossa Excelência, Senhor, Senhora, Você, Vossa Majestade

 

Pronomes possessivos, como o próprio nome diz, são pronomes usados para transmitir a ideia de posse sobre algo.

Exemplo: meu, minhas, dele, dela, vosso, vossa, seu, sua, nosso…

 

Pronomes demonstrativos são aqueles usados para se referir a algo específico que está em discussão:

Exemplo: Aquilo, aquele, esta, este, estes, estas, isto

 

Pronomes interrogativos são aqueles que buscam questionar e perguntar alguma coisa, eles podem ser diretos ou indiretos.

Exemplos: qual, quem quando, quais, que, quantas…

 

Preposição

As preposições são conexões usadas para estabelecer uma ligação entre dois termos diferentes de uma frase, elas são fundamentais para a compreensão e coesão de sentido na frase. Por exemplo:

Raul não sente medo de morrer

Termo anterior: medo

Termo posterior: morrer

Preposição: de

As preposições são divididas em três grupos:

 

As preposições essenciais são aquelas que possuem a função única de preposição.

Exemplo: trás, sobre, sob, sem, por, para, perante, entre, de, desde, contra, com, até, após, ante, a

 

As preposições acidentais são aquelas que possuem outra classe gramatical, mas que conseguem assumir a função de preposição

Exemplo: afora, como, conforme, consoante, durante, exceto, feito, fora, mediante, menos, salvo, segundo, senão, tirante, visto…

As locuções prepositivas são duas ou mais palavras que quando juntas, assumem a função de preposição.

Exemplo: graças a, em lugar de, atrás de, de cima de, a par de, a fim de, perto de, depois de, em frente de, debaixo de, por causa de, por entre, acerca de, através de, antes de, diante de, acima de, ao invés de, em vez de, abaixo de, além de, ao lado de, apesar de, a respeito de, de acordo com, dentro de

 

Advérbio

Os advérbios são palavras usadas para modificar o sentido de verbos, adjetivos ou mesmo outros advérbios, eles geralmente revelam uma circunstância. Os advérbios não podem ser flexionados em gênero ou números.

 

Os advérbios de intensidade são do mesmo grupo dos “Demais”

Exemplos: muito, pouco, tão, bastante

Advérbios de negação: não, nunca, jamais, nem

Advérbios de afirmação: sim, claro, óbvio, certamente

Advérbio de modo: mal, bem, pior, devagar, rápido

Advérbio de tempo: hoje, amanhã, tarde, cedo, depois

Advérbio de lugar: ali, lá, aqui, perto, longe

 

Locução adverbial

Uma locução adverbial são duas ou mais palavras que se juntaram e ganharam a função de advérbio, o “De mais” é um exemplo de locução adverbial.

Exemplos: à frente, para trás, com certeza, sem dúvida, em cima

Sendo assim, os advérbios e as locuções adverbiais possuem a função de mudar de mudar o sentido do verbo em questão. Vamos ver um exemplo mais prático:

Eu almocei

Eu almocei sim

Eu almocei rápido

Eu almocei tarde

Eu almocei longe

 

 

 

Demais ou de mais
Avalie essa matéria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *