O que é Logradouro: Tipos, por CEP

O que é Logradouro? Logradouro (ou logradoiro, nome pelo qual é chamado principalmente em Portugal) é uma palavra que tem origem a palavra lograr. Ela significa, basicamente, algo que pode ser usufruído ou logrado por uma pessoa.

Em termos gerais, ela pode ser uma rua, um condomínio, um conjunto e até mesmo um aeroporto em um endereço público ou privado.

O que é Logradouro?

Um logradouro pode ser um terreno ou um espaço anexado a uma casa que tem alguma serventia (uma horta, jardim). Mas essa definição não é muito popular, sendo a palavra utilizada mais comumente para indicar espaços públicos onde pessoas e veículos podem circular.

Quando se trata de um logradouro ser privado ou público, temos as duas situações: o público, como são a grande maioria das ruas, por onde os pedestres e veículos podem circular livremente, como as populares Avenida Paulista e a Vieira Souto, em Ipanema.

Já os privados são aqueles em que os pedestres e veículos não têm acesso livre, como os condomínios, por exemplo. Nesse caso, o acesso é restrito a apenas moradores do local e aqueles a quem é dada a permissão para adentrar o logradouro.

Tipos de Logradouro

Já vimos que os logradouros podem ser classificados em públicos e privados. Mas a seguir, apresentaremos uma lista de lugares que são considerados logradouros:

o que é logradouro
Foto: Wikipedia

Aeroporto: um lugar público com instalações para lidar com aeronaves e para o desembarque e embarque de pessoas. No Brasil, temos aeroportos bem famosos como o Galeão, o Aeroporto de Congonhas e o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Alameda: se trata de uma via arborizada. No Brasil, temos alamedas conhecidas como a Alameda das Espatódeas, em Salvador e a Alameda São Boaventura, em Niterói.

Avenida: geralmente são as vias mais famosas e de maior relevância na cidade. Em São Paulo temos uma avenida muito famosa, que é também um grande centro financeiro por abrigar diversas empresas: a Avenida Paulista. Além das vias para os carros, ela também abriga ciclovias para os ciclistas.

Chácara: uma propriedade rural pequena com um lugar para moradia, plantação e criação de animais.

Condomínio: essa palavra significa “propriedade comum”. É basicamente o conjunto de direitos e deveres que uma ou mais pessoas possuam em unidades de apartamento, prédios, lojas etc.

Estrada: uma estrada, de acordo com o dicionário, é uma via mais larga que um caminho que liga um ponto ao outro. Já de acordo com as leis de trânsito, é uma rua que não é pavimentada.

Favelas: são um conjunto de moradias populares e construídas em condições precárias sem infraestrutura (como coleta de lixo e saneamento básico). Geralmente foram construídas irregularmente nas encostas de morros, rios ou mangues.

Jardim: um jardim normalmente é um espaço público reservado para apreciarmos a natureza, através do cultivo de plantas. Temos em alguns lugares, os famosos jardins botânicos.

Ladeira: uma ladeira é uma inclinação em algum terreno. No Brasil, temos algumas ladeiras famosas como a Ladeira da Barra, em Salvador e a Ladeira da Misericórdia, no Rio de Janeiro.

Lago: um lago é uma depressão na terra preenchida por água oriunda de algum fenômeno como a chuva ou derretimento de geleiras. No mundo, temos o famoso Lago Ness, na Escócia, conhecido por talvez ser o habitat de um monstro famoso: o Monstro do Lago Ness.

Lagoa: ela é geralmente menor que um lago. Pode ter sido criada naturalmente por algum processo da natureza ou também pelo próprio homem, como um tanque de peixes em pesqueiros como forma de comércio. Uma bem famosa no Brasil é a Lagoa Rodrigo Freitas, no Rio de Janeiro.

Morro: o morro é considerado um acidente geográfico, uma elevação na terra. Ele se difere da montanha pela altura, até 300 metros é considerado morro, acima, montanha. Um exemplo é o mar de morros da Serra do Mar, em Curitiba.

Parque: o parque é uma área verde com uma grande presença de vegetação. Ele pode ser urbano ou natural. Como exemplo de parque urbano temos o Ibirapuera, em São Paulo e como natural o Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu.

Praça: é um lugar sem edificações em locais urbanos, geralmente ocupado por vegetação, com aparelhos de ginástica ou bancos para que a população compartilhe um momento de lazer e recreação.

Rodovia: rodovia é uma estrada rural, porém asfaltada. Geralmente ela permite uma velocidade maior para os transportes, tendo uma via única, dupla ou múltipla. Como exemplo de rodovias famosas no Brasil temos a Anhanguera e a Castelo Branco.

Rua: é geralmente um local para transeuntes e veículos, ladeada de moradias, prédios ou jardins. Ela pode ser tanto pública (aquelas em que temos direito de ir e vir), tanto privada (como as de condomínios, onde apenas moradores podem frequentar).

Sítio: geralmente essa palavra se refere a um lugar menor que uma fazenda usado para lazer ou lavoura, na área rural.

Vale: é normalmente uma área de baixa altitude cercada por locais mais altos, como montanhas e morros. Há três tipos de vales: fluvial, glaciar e tectónico. Um dos vales mais famosos é o Grand Canyon, nos Estados Unidos da América.

Viaduto: é uma espécie de ponte construída em cima de alguma via de comunicação (como uma rua, por exemplo). São muito comuns nas grandes cidades, para que o trânsito de pessoas ou veículos não seja interrompido. No Brasil, temos o famoso Viaduto do Chá, em São Paulo.

Há também diversos outros exemplos de logradouros, como: área, campo, colônia, conjunto, distrito, esplanada, estação, feira, largo, loteamento, núcleo, passarela, pátio, quadra, recanto, residencial, setor, travessa, trecho, trevo, vereda, viela e vila.

CEP por logradouro

Há um sistema utilizado pelos Correios, o famoso CEP – Código de Endereçamento Postal. Ele foi criado para facilitar o trabalho de postagem dos Correios. Para isso, criaram uma lista de lugares que poderiam ser considerados logradouros (apresentados anteriormente) e lhe atribuíram um conjunto de dígitos.

Até o ano de 1992, esses códigos tinham apenas cinco dígitos, mas com o aumento dos logradouros nas grandes cidades, foi necessário aumentar esse número para oito. Agora, temos os CEP no formato 00000-000.

Quando preenchemos uma carta, temos que colocar o CEP. Os primeiros cinco dígitos, localizados antes do hífen, servem para saber qual a região (do país), o estado, o município e a região ou o distrito. Já os últimos três é para localizar o bairro ou a rua.

É possível fazer a consulta desses códigos no site dos Correios.

Logradouro com numeração irregular

É comum fazermos a postagem de algum documento ou mercadoria e, algum tempo depois, recebermos a mensagem de que a entrega não foi possível porque o logradouro estava com uma numeração irregular.

Isso pode acontecer por diversos motivos, como o número cadastrado para a entrega estar errado ou o número estar ilegível. Quando isso acontece, o entregador volta para a agência com sua mercadoria e um aviso é enviado à você.

Ao acontecer isso, o melhor procedimento a se fazer é tentar se comunicar com a agência e verificar se, com os dados corretos, é possível fazer a retirada desse documento e/ou mercadoria na própria agência.

O que é Logradouro: Tipos, por CEP
Avalie essa matéria

About Guttemberg

Sou formado em Relações Públicas, amante da boa leitura e especialista em Marketing Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *